Vértebras

Do boneco, da gravidade e dos cúmplices

Vértebras

por Pedro Almeida Vieira // julho 28, 2022


Categoria: Opinião

minuto/s restantes


Já fiz vários artigos sobre o excesso de mortalidade que se vive em Portugal, numa altura em que a covid-19 é coisa do passado do ponto de vista de Saúde Pública a nível mundial. Em Portugal também, mesmo se o Governo fala em “consolidar a prevenção” (que parvoíce é essa do “consolidar a prevenção”?)…

Surge agora a “história do calor”, que é uma falácia: agrava a mortalidade, mas porque há toda uma comunidade (sobretudo idosos) que está “presa por arames”. Noutras condições (mais humanas), não morreriam… Morrem agora porque estão abandonados pelo Estado, pelas instituições, pela sociedade que já nem se indigna.

Evolução da mortalidade total (média móvel de 5 dias) em 2022 e no período de 2015-2019. Fonte: SICO. Análise: PÁGINA UM.

Para mim, isto já é um caso de polícia, e a única coisa que preciso de saber é se a Procuradoria Geral da República quer ser cúmplice do crime.

Como disse, já fiz várias notícias, e mais poderia fazer para provar que estamos perante um crime por negligência e omissão de auxílio. Hoje, porém, deixo-vos apenas um gráfico. Demorou cinco minutos a fazer… ou menos. Acho que o boneco dá para entender a gravidade do que se passa… Até quando, veremos….

O jornalismo independente DEPENDE dos leitores

Gostou do artigo? 

Leia mais artigos em baixo.