Novidades Literárias

Estante P1: Julho e Agosto de 2022

view of floating open book from stacked books in library

por Sónia Valente // setembro 15, 2022


Categoria: Cultura

Temas: Estante P1

minuto/s restantes

Título

A nova ordem mundial

Autor

H.G. Wells

Editora

Dom Quixote

Sinopse

Será possível alcançar a paz, mudando mentalidades, ordem geopolítica e crenças?

Um livro mais atual que nunca! Publicado originalmente em 1940, A Nova Ordem Mundial, do prolífico e premiado autor H. G. Wells, trouxe à luz nessa altura, como o faz agora, várias questões geopolíticas, sociais e humanas.

Neste livro encontramos as fascinantes reflexões de H. G. Wells sobre a Nova Ordem Mundial, abrindo a discussão sobre quais as condições para a alcançar, o que cada um de nós pode e deve fazer para que se concretize e o que realmente significa paz no Mundo.

Esta maravilhosa obra-prima da teoria especulativa vai atrair seguidores das obras seminais de Wells, bem como aqueles que se interessam pelas várias teorias sobre o futuro da Humanidade.

A Nova Ordem Mundial trata-se de uma cartilha sobre o mundo vindouro. Que pode seguir um caminho pacífico ou ser uma Nova Ordem Mundial como aquela imaginada por Napoleão, Adolf Hitler e tantos outros líderes totalitários. Segundo Wells a liberdade do mundo pode estar em perigo e os leitores precisam de estar conscientes destes movimentos históricos.

Título

As sete Marias que matavam franceses

Autor

Domingos Amaral

Editora

Casa das Letras

Sinopse

Em março de 1809 inicia-se a segunda invasão francesa e o marechal Soult entra com as tropas de Napoleão por Chaves e dirige-se para o Porto, lançando o terror no Norte de Portugal. Com receio de que a sua quinta em Amarante seja também assaltada, as sete filhas ilegítimas do general Galopim regressam à casa onde sempre viveram para a defenderem dos franceses.

Vindas de Lisboa, onde tentavam convencer o pai a perfilhá-las, as sete marias - Maria do Céu, Maria dos Anjos, Maria das Dores, Maria da Fé, Maria da Glória, Maria do Amparo e Maria Madalena - preparam-se para lutar, enquanto o pai, o general Galopim, é colocado no Porto a chefiar os exércitos portugueses, acompanhado da bela Francisca, uma antiga criada por quem se apaixonou. Porém, apesar dos esforços das tropas nacionais, junto das quais lutam o capitão Lobo, Frei António e milhares de populares, o Porto não resiste ao poderoso exército francês.

Derrotados, enquanto esperam pela chegada dos ingleses, os portugueses têm de fugir das pilhagens e dos massacres que fustigam as povoações do Norte, executados pelo mais cruel dos generais franceses, Loison, o célebre Maneta, que já aterrorizara Portugal durante a primeira invasão, e que é ajudado por um famoso assassino de mulheres, o Príncipe de Salm. E será em Amarante, que Loison tenta conquistar e que Salm aterroriza, onde as sete marias, ajudadas por Francisca, pelo capitão e pelo frade, irão ficar célebres por terem defendido a sua terra com bravura, matando a tiro muitos soldados napoleónicos e resistindo com tremenda coragem aos assassinos franceses que as perseguem.

Título

Contra a guerra

Autor

Papa Francisco

Editora

Dom Quixote

Sinopse

A paz é muito mais do que a ausência de guerra. A palavra bíblica shalom indica uma condição de plenitude de vida que a violência destrói e aniquila pela raiz. Igualmente radical é a reflexão que o Papa Francisco nos oferece nestas páginas, nas quais defende a necessidade da fraternidade e denuncia o absurdo da guerra.

Páginas imbuídas da dor das vítimas na Ucrânia, dos rostos daqueles que sofreram no conflito no Iraque, dos eventos históricos de Hiroxima, e até da herança, infelizmente inédita, dos dois conflitos mundiais do século XX.

Francisco não poupa ninguém e menciona a ganância dos poderes nas relações internacionais dominadas pela força militar, na ostentação dos arsenais bélicos as motivações profundas daqueles que estão por trás dos conflitos que tingem o planeta de sangue.

Confrontos que semeiam a morte, a destruição e o rancor, que por sua vez provocam mais morte e mais destruição, numa espiral que apenas a conversão dos corações pode pôr fim.

Título

Lincoln Highway

Autor

Amor Towles

Editora

Dom Quixote

Sinopse

Emmett Watson cometeu um crime e pagou o preço. Tem 18 anos e acaba de ser libertado de um campo de trabalhos. Está a regressar à quinta onde cresceu, no Nebraska, onde vai buscar o irmão mais novo. Juntos vão fazer-se à estrada rumo à Califórnia, para fugir do passado e encontrar a mãe que os abandonou.

O pai, que morreu entretanto, desgostoso e endividado, deixou-lhes apenas um magnífico carro. Mas o destino intervém. E no dia aprazado para a partida o carro desaparece, levado por dois rapazes que tinham fugido do reformatório. Agora, Emmett e Billy têm de caminhar no sentido inverso, rumo a Nova Iorque. Aquilo que prometia ser um romance on the road torna-se outra coisa e essa é apenas a primeira surpresa que nos reserva Amor Towles.

O autor transporta-nos agora para a América dos anos 50, onde acompanharemos os quatro rapazes durante dez dias. Com uma arquitetura narrativa de enganadora simplicidade, Lincoln Highway remete para a matriz clássica do grande romance americano, herdeiro de Mark Twain e John Steinbeck, mas também para a Odisseia de Homero, a quem presta uma tocante homenagem.

Título

Mr. Loverman

Autora

Bernardine Evaristo

Editora

Elsinore

Sinopse

Natural da ilha de Antígua, Barrington Jedidiah Walker emigrou para o Reino Unido nos anos 1960, onde prosperou financeiramente. Bem cuidado e bem vestido, com citações de Shakespeare na ponta da língua e um observador astuto da condição humana, Barry é um gentleman das Caraíbas que aprecia uma boa pândega.

É casado há 50 anos com Carmel, tem duas filhas e um neto — e mantém, em segredo, uma relação amorosa com Morris de la Roux, seu companheiro e amigo desde os tempos de juventude. Aos 74 anos, enfrenta uma crise existencial, constatando ter chegado o momento de assumir a sua homossexualidade e pedir o divórcio. Porém, após uma vida de medos, perseguições e mentiras, a coragem fraqueja dia após dia e a sua última oportunidade para ser feliz parece fugir-lhe das mãos...

Mr. Loverman é um romance cheio de ritmo, humor e subversão, no qual a vencedora do Booker Prize, Bernardine Evaristo, lança um novo olhar sobre a sociedade multiétnica ocidental, destruindo mitos e falácias culturais e expondo preconceitos há muito enraizados.

Título

O homem ilustrado

Autor

Ray Bradbury

Editora

Cavalo de Ferro

Sinopse

O Homem Ilustrado é uma figura errante e enigmática; com o seu corpo ricamente adornado por ilustrações, não passa de uma aberração digna de um espectáculo de feira. Agora está velho e procura trabalho, mas em vão. Todos fogem dele quando olham para o mural de multidões, rios, foguetões, sóis ou estrelas que tem gravado na pele.

Obra de arte ou feitiçaria que prevê o destino da humanidade? À noite, as ilustrações movem-se e transformam-se, contam histórias sobre viagens no tempo, realidades virtuais ou a vida noutros planetas, e revelam a morte de quem ousa observá-las longamente, ouvir as suas vozes e captar os seus pensamentos.

Um dos livros mais famosos de Ray Bradbury, adaptado com sucesso ao cinema, à rádio e à televisão, O Homem Ilustrado mergulha na psicologia e nas emoções mais íntimas do ser humano que habita em mundos futuros mas assustadoramente parecidos com o nosso.

Aliando fantasia, lirismo e terror, esta é uma das grandes obras visionárias de Bradbury, que influenciou gerações de escritores, músicos, artistas e cineastas.

Título

O poder de caminhar

Autor

Quirino Tomás

Editora

Casa das Letras

Sinopse

Desde os primórdios da Humanidade que caminhar é tão natural quanto respirar: andar a pé permitiu-nos sobreviver enquanto espécie, alargar horizontes e evoluir.

 Com o progresso da tecnologia, porém, a caminhada tornou-se uma atividade cada vez mais esporádica e fomos ficando cada vez mais distantes da natureza.

Quirino Tomás, guia de caminhadas na natureza, não tem a menor dúvida de que a resposta para uma vida mais plena e feliz está no regresso às origens.
A caminhada, sobretudo a caminhada no meio da natureza, tem inúmeros benefícios físicos, mentais e até espirituais.

Neste guia prático, o autor revela-nos quais são e explica como podemos começar a caminhar, seja no parque da cidade ou desbravando um trilho na montanha. o que interessa é pôr um pé à frente do outro… e ir.

Com a caminhada, vai conseguir:

- Diminuir o cansaço e a falta de energia;
- Combater o stress, a ansiedade e a depressão;
- Melhorar a memória e os problemas de concentração;
- Emagrecer de forma saudável.

Título

1822 - Das Américas portuguesas ao Brasil

Autores

Vários

Editora

Casa das Letras

Sinopse 

Quando se consumou a independência do Brasil: em 1822, quando foi proclamada, ou em 1808, com a chegada da corte ao Rio de Janeiro?
Como se pode explicar que o Brasil tenha nascido como uma monarquia constitucional no meio das recém-proclamadas repúblicas hispano-americanas?

De que forma, nos planos político, ritual e simbólico, a legitimidade dinástica se combinou com o novo estatuto atribuído à nação nos dois lados do Atlântico?

Qual o papel da imprensa e do publicismo nos anos de rutura?

De que forma o liberalismo político pôde coexistir com a escravatura?

Por que razão as diferentes capitanias do Brasil não se fragmentaram no processo de independência, como aconteceu nos territórios hispânicos vizinhos?

Como surgiu a ideia do Brasil como uma unidade política e dos brasileiros como uma identidade e uma cidadania diferenciadas?

A independência do Brasil foi um acontecimento decisivo da história de Portugal. É por isso que este livro se propõe a responder estas perguntas e outras mais, no ano em que se comemoram 200 anos sobre a independência do Brasil.

O livro tem textos de Alain El Youssef, Andréa Slemian, Isabel Corrêa da Silva, Isabel Lustosa, Jorge M. Pedreira, Miguel Figueira de Faria, Nuno Gonçalo Monteiro e Roberta Stumpf.

Título

De memórias nos fazemos (formato digital)

Autora

Violante Saramago Matos

Editora

Edições Esgotadas

Sinopse

José Saramago fará cem anos em novembro de 2022.

A sua filha única, Violante Saramago, presta-lhe homenagem numa profunda partilha de afetos entre ambos, de situações naturais entre pai e filha, de respeito e de amor para a eternidade.

Título

Fábulas sob chave gasta (formato digital)

Autor

José Emílio-Nelson

Editora

Edições Esgotadas

Sinopse

Cumprindo o requisito da exatidão, da concisão e da vivacidade, que se exige na efabulação, as Fábulas Sob Chave Gasta, de José Emílio-Nelson, com collages de Miguel de Carvalho, retomam, de certa maneira perifrástica, a tradição da Esópica a La Fontaine.

Mas, com notas destoantes às regras de persuasão, nunca adotando remeter para uma interpretação que permitiria extrair um exemplo moral. O verdadeiro e o inverosímil, embora veiculados com o maravilhoso, focam os mais variados assuntos da atualidade. Serão anti-fábulas? Caberá ao leitor responder.

Título

Fainas épicas do mar português

Autor

Álvaro Garrido

Editora

CTT

Sinopse

A relação entre o Mar e Portugal sempre foi muito forte. Desde os Descobrimentos, com a descoberta das especiarias, pedras preciosas e conhecimentos náuticos, chegando até aos nossos tempos, com as fainas do atum, baleia e bacalhau.

O autor desta edição, Professor Álvaro Garrido, é um especialista nas grandes fainas, assim como nas matérias que as envolvem.

Ao longo de toda a obra, o autor, para além das descrições das fainas, apresenta-nos também o ponto de vista económico ou demográfico, assim como as suas consequências sociológicas nas regiões e no próprio país.

Título

Guia para 50 personagens da ficção portuguesa

Autor

Bruno Vieira Amaral

Editora

Guerra e Paz

Sinopse

Pela primeira vez, cinquenta das melhores e mais representativas personagens da Literatura Portuguesa dos últimos dois séculos são apresentadas num único livro.

Ao longo de mais de um século e meio, os melhores autores portugueses contribuíram para a riqueza e diversidade desta galeria onde não raras vezes o leitor encontrará o reflexo dos seus vizinhos e familiares, dos seus amigos e colegas de trabalho e onde não se deverá espantar por encontrar o seu próprio reflexo. Porque estas figuras compostas de papel, tinta e palavras são, afinal, pessoas como nós. 

Os textos escritos por Bruno Vieira Amaral são um convite à leitura dos romances, o habitat natural de cada uma das personagens, mas também um extraordinário retrato da história e evolução de um país, Portugal.

Título

No meio das sombras (formato digital)

Autor

Marcos J. S. Barroco

Editora

Edições Esgotadas

Sinopse

Julian vive atormentado pelo misterioso desaparecimento da mulher, Michelle, e da filha, Suzy.

Já passaram dois anos desde que as viu pela última vez, mas ninguém parece ter respostas para um dos mistérios que assolou, em 2018, a pacata localidade de Cape May, New Jersey. Até agora…

Quando tudo parecia perdido, uma nova pista reacende a esperança de Julian. Mas com ela veio também uma revelação tenebrosa. Qual o envolvimento do padrinho de Suzy no desaparecimento delas?

Disposto a tudo para encontrar a família, Julian dá início a uma viagem marcada pela violência, traição e morte, que o conduzirá a estranhas e sombrias descobertas, envolvendo pessoas e organizações até então insuspeitas. E um fantasma do passado.

Estará Julian disposto a perder a alma na busca da salvação dos seus entes mais queridos?

Título

O Diário da Felicidade

Autora

Carole Hénaff

Editora

Marcador

Sinopse

Demonstrar gratidão pelas coisas que nos trazem felicidade contribui para que sintamos mais emoções positivas, melhora a nossa saúde e ajuda-nos a lidar com as adversidades e a construir relações mais sólidas.

Com inúmeros exercícios práticos, dicas, páginas para colorir e citações inspiradoras, este diário ilustrado incentiva-te a refletir sobre os momentos e as experiências que te trazem alegria e ensina-te a tirares o maior proveito e sentido de toda a tua felicidade.

Título

O pensamento esotérico de Fernando Pessoa

Autora

Yvette K. Centeno

Editora

Companhia das Ilhas

Sinopse

Não se pode entender o pensamento esotérico de Fernando Pessoa sem um estudo mais cuidadoso dos seus textos herméticos. Por eles se vê como foi intenso o fascínio do misterioso, do oculto, sob todas as formas.

E como se manteve, pela vida fora, a chama que lhe conduziu o destino, tecendo-o com a busca da palavra, iniciática tanto quanto poética, e transformada no puro desassossego de que nos foi dando conta.

Título

O rinoceronte e o poeta

Autor

Miguel Barrero

Editora

Tinta da China

Sinopse

A 20 de Maio de 1515, desembarcou em Lisboa um rinoceronte vindo do outro lado do mundo. Quinhentos anos depois, vagueia também por Lisboa o professor espanhol Eduardo Espinosa, tentando encontrar paralelismos entre a história mítica daquele animal e o poeta a quem dedicou toda a sua carreira — Fernando Pessoa.

Atraído por uma misteriosa carta à cidade que tanto ama, e na qual nunca teve coragem de viver apesar das visitas anuais ao longo de 30 anos, encontramos Espinosa numa deambulação de dois dias por Lisboa.

Perdido entre enigmas, quimeras e fantasmas, ele percorre não só ruas e monumentos, mas também a história — e tantos mitos — de Portugal, esse país que «é um sonho que se sonha a si mesmo para conseguir sobreviver». A olhá-lo, a cada passo, sentado em cafés ou escondido em versos, está o maior enigma de todos: afinal, quem foi realmente aquele poeta fingidor?

Título

Orgulhosamente sós: a diplomacia em guerra (1962-1974)

Autor

Bernardo Futscher Pereira

Editora

Dom Quixote

Sinopse

Desde o Ultimato de 1890, a defesa do Ultramar era uma constante da política portuguesa. Atravessara intacta as últimas décadas da monarquia e toda a época conturbada da Primeira República.

Para os ideólogos do Estado Novo, formados no culto da Nação, proteger esse legado sagrado tornara-se a razão de ser do regime. Alienar qualquer parte do que consideravam ser o território nacional parecia-lhes um sacrilégio.

Para esses, o regime representava a própria emanação da pátria e do seu destino histórico. Para os outros era apenas a situação, que garantia a tranquila existência das elites e a preservação dos seus privilégios.

A defesa das colónias e a defesa do regime tornaram-se consubstanciais. Não era possível desistir de uma sem abandonar a outra. Para Salazar, abdicar de qualquer parcela do território nacional era impensável. Marcelo Caetano, quando chegou ao poder em 1968, teve a oportunidade de procurar uma saída para uma situação de impasse que já se tornara notória. Ainda hoje é difícil explicar porque não o tentou.

Título

Periferia

Autora

Catarina Costa

Editora

Guerra e Paz

Sinopse

A vida de uma mulher num universo totalitário. Um romance tocado por uma tristeza tépida e quase doce, cheio de silêncios, distância, murmúrios… e suspense.

Ninguém sabe localizar a Periferia, nem dizer de que lugar ela traça o limite. Mas é para lá, para essa orla de um lugar desconhecido, que estão a ser enviados os Pacientes que habitam a cidade, descendentes das cobaias da Experiência. Na Periferia, o ar é mais puro, dizem, e os Pacientes têm uma constituição mais frágil, carecem de cuidados especiais. Mas nem todos aceitam ir.

Uma Paciente permanece clandestina na cidade, contando com a ajuda de uma outra habitante. Deambula aleatoriamente pelas ruas todos os dias, de manhã à noite, misturada na multidão, tentando passar despercebida e evitando ostentar algum sinal, expressão ou gesto que a denuncie.

Os acontecimentos, porém, vão impedi-la de continuar no coração da cidade como perpétua foragida. A sua fuga toma a direcção dos arrabaldes e de zonas mais periféricas, novos territórios onde encontrará outros modos de sobrevivência.

Título

Romain Rolland: uma consciência livre

Autor

Jorge Reis

Editora

Parsifal

Sinopse

Após o falecimento de Jorge Reis, António Mota Redol, presidente da Associação Promotora do Museu do Neo-Realismo foi contactado pela viúva do escritor, Hélène Reis, para selecionar o espólio e a biblioteca a transportar de França, no seu automóvel e em várias viagens, para o Museu do Neo-Realismo.

"O escritor contou ao autor do presente texto que o original de um livro sobre Romain Rolland estava escrito há vários anos, que já o tentara levar à estampa, mas que a editora que já trouxera a público outros livros seus não o desejava publicar com a dimensão que tinha. E as coisas ficaram por aí! Todavia, nunca esqueceu o desejo do autor e entendeu que era chegada a hora de se publicar o livro sobre um dos mais importantes escritores franceses, reconhecido influenciador dos neo-realistas portugueses."

Título

Silêncio aflito - A sociedade portuguesa através da música popular, dos anos 40 aos anos 70

Autor

Luís Trindade

Editora

Tinta da China

Sinopse

Poucos objetos culturais circulam tanto como uma canção. Cantada, gravada, ouvida, a canção anda pela rua, pela rádio, em concertos, é mostrada na televisão e no cinema, guardada em discos e noutros suportes de gravação. A canção é por isso um objeto único para reconstituir os contextos históricos e as estruturas sociais da sua circulação.

Canções como Vocês sabem lá, de Maria de Fátima Bravo, Desfolhada portuguesa, de Simone de Oliveira, A lenda de El-Rei D. Sebastião, do Quarteto 1111, ou Venham mais cinco, de José Afonso, ajudaram quem as ouviu a situar-se no pós-guerra, nos anos 60, no período final do Estado Novo, e a imaginar o seu lugar, tanto no interior da sociedade portuguesa como em todas as comunidades que, durante essas décadas, se formaram por todo o mundo em torno dos gostos musicais e das suas formas de audição.

Gostou do artigo? 

Leia mais artigos em baixo.

TítuloLuís de Sttau Monteiro gastrónomoAutorAna Marques PereiraEditora (Edição)Edição de Autor: Ana Marques Pereira (Setembro de 2022)Cotação17/20RecensãoConhecido sobretudo pela sua dramaturgia, Luís ...