RECENSÃO - SÉRIE DE TELEVISÃO

Alpha Males

por Bernardo Almeida // Fevereiro 26, 2023


Categoria: Cultura

minuto/s restantes

Título

Alpha males (2022)

Género

Drama: Comédia

País de origem

Espanha

Plataforma

Netflix

Criador

Alberto Caballero

Actores principais

Fele Martínez; Fernando Gil; Gorka Otxoa; Raúl Tejon

Nota

7/10

Recensão

Série de origem espanhola, e umas das últimas de 2022 distribuída pela Netflix, Alpha Males é uma criação do escritor, produtor e realizador espanhol Alberto Caballero, detentor do prémio Ouff pelo Ourense Independent Film Festival 2020.

Com o título original Machos Alfa, conta a história de quatro amigos, as suas masculinidades e o mundo de hoje, sendo realizada (e também co-criada) por Laura Caballero, que possui créditos firmados na televisão espanhola, onde dirigiu a série lo que se avecina com 13 temporadas (2007-2022). Note-se que Laura Caballero é irmã de Alberto e sobrinha do veterano produtor espanhol José Luis Moreno, e é uma aposta segura da produtora Contubernio Films.

Tem nos principais papéis os quatros protagonistas, Gorka Otxoa no papel de Santi, Fernando Gil no papel de Pedro Aguilar, Raúl Tejon no papel de Raúl e Fele Martínez no papel de Luis.

Machos Alfa deve ser considerada sobretudo uma comédia dramática que percorre a vida de quatro amigos que se esforçam para se adaptarem a um mundo onde a hiper-masculinidade é tóxica, as relações não têm de ser exclusivas, as mulheres também querem sexo e os homens não têm de ser todos iguais.

Ao longo da temporada percebe-se os pontos de partida de cada um dos protagonistas, o perfil e sector socio-económico que representam e os inevitáveis desafios que enfrentam face às mentalidades e idiossincrasias de cada um.

Essencialmente Machos Alfa é uma ironia e uma crítica social da era pós-moderna e fragmentada onde vivemos. Não é só uma comedia para rir nem um míssil do politicamente correcto. Goza e chama a atenção para situações de um quotidiano recente, com as profissões modernas, com o predomínio dos influencers, ou com o Tinder e com o empoderamento feminino, e onde o homem se sente ofendido no seu papel clássico.

Não é uma série americana de Hollywood com actores mundialmente conhecidos, mas vale a pena ver, pelos diálogos, pelo desenrolar das histórias de cada um, e talvez até pelo facto de ser uma produção europeia que simultaneamente consegue entreter e fazer pensar.

Desfrutem assim de 10 episódios, de 30 minutos cada e de muito riso, mostrando personagens perdidas entre quem são e quem querem ser.

O jornalismo independente DEPENDE dos leitores

Gostou do artigo? 

Leia mais artigos em baixo.

Entro pela noite. Gato pardo, deslizo pela cidade. Contorno-a. Esgueiro-me pelas estradas que a cintam. A hora vazia convoca os sentidos. ...

Que imagem ficará de repente, se o passado se perder no presente, e te esfumares da minha mente? Bruno Rama é ...

Mora cá em casa um espelho a que poderia chamar antigo, vintage, relíquia. Mas que, na verdade, é apenas um espelho ...